Exercício físico para gestante: tire suas dúvidas!


Conheça os exercícios físicos mais indicados para gestantes e veja quais cuidados devem ser tomados durante a prática. Gestantes precisam praticar exercícios leves e de baixo impacto!

Um dos maiores temores enfrentados pelas gestantes é a possibilidade de ganhar muito peso ao longo da gravidez e não conseguir eliminá-los após o nascimento do bebê. Não à toa, muitas futuras mamães procuram praticar exercícios físicos que ajudem na manutenção de boa forma durante a gestação. De acordo com Gizele Monteiro, educadora física e diretora do Mais Vida Gestantes, "o ganho de peso no período gestacional não é o mesmo que engordar e precisa ser muito bem esclarecido. Ele é conhecido como aumento de peso gestacional, resultado do crescimento do bebê, desenvolvimento da placenta, aumento das mamas e fluxo sanguíneo, além da retenção de líquido". Entretanto, caso a alimentação saudável e correta - indicada pelo nutricionista - não seja seguida, as mulheres podem, sim, acumular gordura. E é nesse momento que o exercício físico entra em cena como fator preventivo. Entretanto, antes de iniciar qualquer atividade física, é preciso realizar uma avaliação médicapara que seja obtida uma liberação. Só assim, o personal trainer ou professor poderá atuar e montar o treino mais adequado, que consiste em um programa completo. "Se a mulher já corria, por exemplo, será preciso diminuir a intensidade e acrescentar no programa algo de fortalecimento, reorganização postural, alongamento e massagem. Dessa forma, é possível prevenir dores lombares, no joelho e também nos tornozelos", explica Gizele. Mulheres ativas e que nunca sofreram aborto podem continuar suas atividades de maneira adaptada desde o início dessa nova fase, conta Eduardo Bardela, professor da unidade Morumbi da Runner. "Já para as sedentárias, o indicado é iniciar os exercícios após a 12ª semana de gestação. E todas podem realiza-los até o parto, mas é necessário reduzir gradualmente a intensidade", completa.
Faça uma avaliação médica antes de iniciar a prática dos exercícios

Os exercícios mais indicados e seus benefícios

1. Alongamento: Trabalha o controle da respiração e ajuda a manter a musculatura relaxada, mas é preciso evitar os movimentos com fortes trancos e balanceios. 2. Caminhada e bike: “A caminhada é a mais indicado e ajuda na preparação para o parto, pois melhora a capacidade cardiorrespiratória e auxilia o encaixe do bebê na bacia da mulher”, explica Eduardo. Já a bike pode ocasionar quedas. Portanto, é melhor optar pela estacionária. 3. Ginástica ou musculação: Ajuda a melhorar a resistência muscular e cardiovascular, mas não pode ser feita com cargas elevadas. 4. Hidroginástica: A hidroginástica é a atividade mais indicada para gestantes, pois ajuda na redução das dores nas pernas e inchaços ocasionados nos pés e mãos, proporcionando assim um relaxamento corporal. Mas o ideal é procurar por aulas específicas para gestantes. 5. Natação: Trabalha bastante a musculatura, mas existem restrições em algumas modalidades. “Nado borboleta, por exemplo, pode dar tensão na lombar”, conta Gizele. Por isso, converse antes com o professor. 6. Ioga e Pilates: Apesar de parecerem leves, ambos geram muita compressão de joelho, extensão de coluna e rotação. Sendo assim, procure também pelos que sejam adaptados para grávidas.Jamais pratique exercícios em jejum Recomendações importantes: Para usufruir dos benefícios proporcionados pelo exercício físico, tanto Eduardo, quanto Gizele recomendam que a prática seja realizada de duas a cinco vezes na semana, de 45 a 60 minutos diários. Além disso, é importante se aquecer por, ao menos, dez minutos antes de iniciar a atividade. Controlar a frequência cardíaca durante a prática também é importantíssimo. “Ela deve estar entre 50 e 70% da frequência máxima estipulada pelo obstetra”, explica Eduardo. Vale lembrar ainda que é necessário se alimentar antes e depois dos exercícios, assim como conversar com o professor sobre a disposição sentida no dia, fator determinante para a escolha da atividade. Cuidados pós-parto: A liberação para se exercitar após o parto também deve ter o aval médico. Normalmente, os exercícios podem ser retomados um mês após o parto normal ou cerca de 45 dias no caso decesariana e todos os cuidados seguidos ao longo da gravidez precisam ser mantido por seis meses após o nascimento do bebê.

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF